Quarta-feira, 28 de Outubro de 2020

CHEGAS DE MANSINHO

DSC07331.JPG

Cai a chuva levemente

Nesta estação Outonal...

Uma melodia transparente

Descreve um amor filial...

 

Sopra o vento afaga-mente

No meu rosto molhado

Onde afasto ligeiramente

As ruelas do meu fado...

 

Cai em mim a nostalgia

No crepúsculo da tarde

Trago em mim aromas do dia

Do meu mundo sem idade...

 

E chegas tu de mansinho

Soltando folhas ao vento

Cruzas no meu caminho

Entre afagos do momento.

 

Tantas árvores despidas

De troncos desnudados

São silhuetas esculpidas

De corpos embriagados...

 

Canta o mar encrespado

Agitando a minha alma

Vens tu sol enamorado

Beijar-me com toda a calma.

publicado por perfume da esperança às 20:36
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito (1)

.pesquisar

 

.Novembro 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30

.tags

. todas as tags

.favoritos

. SE TIVER QUE CHOVER, QUE ...

. ALEGRIA, DANÇA

. FIM DE SEMANA

. AOS POUCOS

. POR MAGIA

. DESEJO-TE

. AMIGO...

. Pe. Ronchi: Jesus não é m...

SAPO Blogs

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub