Quarta-feira, 16 de Setembro de 2015

A CHUVA...

DSC05804.JPG

 A chuva molha-me o rosto

No frio do olhar cansado

Vaga quente do sol exposto

Abrasando o corpo molhado.

 

A chuva decifra um sonho

Escorrendo gotas até à alma

Onde brilhava um sol risonho

De uma graciosidade calma.

 

A chuva penetra-me na alma  

Gotas de orvalho se abrindo

Rega a rosa num tom de fala 

Como pérolas do céu caindo. 

 

Veste-se do sorriso que já viu

Essa rosa da vida orvalhada 

A chuva, a lágrima não viu

Da lágrima a fé reencontrada.

publicado por perfume da esperança às 17:13
link do post | comentar | favorito

.pesquisar

 

.Novembro 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30

.tags

. todas as tags

.favoritos

. SE TIVER QUE CHOVER, QUE ...

. ALEGRIA, DANÇA

. FIM DE SEMANA

. AOS POUCOS

. POR MAGIA

. DESEJO-TE

. AMIGO...

. Pe. Ronchi: Jesus não é m...

SAPO Blogs

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub